Igreja Missionária Unida - Ipiranga
Igreja Missionária Unida - Ipiranga


Programação

iconeTerça-Feira
20:00 - Células
iconeQuinta-Feira
20:00 - Discipulados
iconeSábado
20:00 - Rede Jovem
iconeDomingo
18:00 - Culto de Celebração

“Vigiar e Orar (Mc 14:32-42)

Nossa Comunidade está experimentando o mover da oração. Deus nos tem chamado a um relacionamento intimo com o Pai. Ele quer ouvir a voz da noiva, que busca pelo noivo, que anseia em contemplar a face do seu Senhor. O Evangelho de Marcos 14 nos fala de um momento de busca da face de Deus, quando o próprio Jesus sabendo que iria passar pela grande prova busca um lugar na companhia de irmãos discípulos para orar ao Pai.

Jesus depois de instituir a Ceia do Senhor, foi para o jardim de Getsêmani (o nome significa “prensa do óleo” ou “lagar de azeite”), também chamado de Jardim das Oliveiras, onde levou Pedro, Tiago e João para um lugar mais reservado. Distanciou-se deles para orar cerca de trinta metros (um tiro de pedra). Suou gotas de sangue, vivendo o significado do nome daquele lugar, e mostrou sua submissão à vontade do Pai. Ele mostrou claramente a sua humanidade, sofrendo de angústia por aquilo que sobreviria mais tarde.

Podemos extrair algumas lições desse acontecimento histórico ocorrido com Jesus.

Primeira lição: a oração é o recurso que devemos praticar em todos os momentos. Jesus orou três vezes ao Pai com as mesmas palavras: “Aba, Pai, todas as coisas te são possíveis; afasta de mim este cálice; não seja, porém, o que eu quero, mas o que tu queres.”

Segunda lição: a oração deve ser acompanhada da vigilância. Vigiai e orai – disse Jesus. Devemos ter o discernimento aguçado.

Terceira lição: a resposta da oração que devemos desejar é a vontade de Deus em nossas vidas. Jesus orou de forma submissa. Não estava querendo impor ou determinar a resposta de Deus.

Quarta lição: Nós devemos ter auto determinação em fazer a vontade do Pai. Jesus não determinou a Deus que o livrasse do cálice do sofrimento.

Quinta lição: a solidariedade deve ser desperta e vigilante. Jesus levou com Ele: Pedro, Tiago e João para que tivessem solidários em oração naquele grave momento.

Sexta lição: devemos superar os limites e ir mais adiante. O texto descreve que Jesus foi um pouco mais adiante dos três discípulos para orar. Esse “ir mais adiante” aponta para a superação de limites.

Sétima lição: Quando tivermos a sensação da distância divina devemos responder com oração e vigilância. Na perspectiva dos discípulos esse “ir mais adiante” representa a sensação da distância divina que muitas vezes nos acomete.

No jardim do Getsêmani ocorreu uma “batalha”, uma “luta intensa” entre a alma e o espírito. Mas ambos tiveram a vitória por causa do nosso intercessor Jesus Cristo que aprendeu a obediência por meio daquilo que sofreu”. Hb: 5.7,8

Que possamos fazer de nossas orações uma ferramenta para nos aproximarmos de Deus, reconhecendo nossas fraquezas, buscando a presença do Senhor onde encontramos força e renovação, aprendendo a vigiar e orar, conhecendo e submetendo-se a vontade do Pai para nossas vidas e tendo a certeza que Ele está conosco e nos auxilia todo tempo em nossa caminhada.


 Mensagens e estudos

Ouça mensagem ministrada pelo Pr. Waldir Júnior da IMU Ipiranga | 18/05/2014



ouça mais mensagens

[estudo] Buscando ao Senhor genuinamente

[estudo] O privilégio de ser um discípulo

[estudo] Jesus, lembra-te de mim

Boletim do Mês de Novembro de 2016

<

 Últimas Fotos


[17/09/2016] Chá das Amigas

[27/08/2016] Batismo

[21/04/2016] Batismo

[29/11/2015] Batismo

 História da IMU Ipiranga